Por que cuidar de você é tão importante para sua produtividade?

Meu pai sempre me dizia que a teoria e a prática são coisas completamente diferentes. Alguns anos muito produtivos de terapia também me ajudaram a compreender muito essa diferença.

Temos a tendência a dar mais valor para aquilo que é visível, deixando que alguns tabus delimitados por uma construção social equivocada se tornarem fatos, mas que, na verdade, não deixam de ser fatos, mas que são grandes erros.

Um deles é o estigma que se põe que terapia é somente para pessoas “loucas”. Na verdade, loucura é continuar batendo nesta tecla! Com tanta informação disponível, já deveríamos ter ultrapassado esse ponto da história há muito tempo, mas se ainda discutimos se a Terra é redonda ou plana, não surpreende isso ainda estar em pauta.

A questão é que se discute e investe-se muito tempo na melhoria da forma física quando se propõe a busca de novos hábitos saudáveis, como academia, caminhada, natação, entre outros esportes. Porém, por outro lado, de um modo geral, por não ter um apelo tão visível aos olhos nos resultados e com um sentimento de ter de provar algo a determinadas pessoas de relevância em sua vida para melhora da autoestima, deixamos muito a desejar quando o assunto é investimento no autocuidado mental e emocional.

Este lapso, inclusive, muitas vezes acaba desencadeando um lado negativo do autocuidado físico também, pois existe uma tendência em se descontar em comida e bebida – pra não citar outras coisas – aquilo que falta dentro de nós, buscando algum tipo de alívio imediato para as dores e frustrações.

Que tal pararmos de buscar alívio para os sintomas e irmos trabalhar diretamente no foco dos problemas?

É essencial, na mesma ou maior intensidade, que dediquemos um bom tempo para cuidar de nossa saúde mental e emocional além da saúde física. Mas, além daquilo que boas sessões de terapia podem oferecer, existem outras formas de praticar esse autocuidado e quem deve tomar a iniciativa é você.

Primeiro de tudo, consiga tempo para você se conhecer. Não esteja disponível 24 horas por dia para as outras pessoas, com aquela ansiedade de responder a cada notificação imediata das redes sociais. É sempre muito bom poder ajudar, poder ser útil, mas ninguém precisa mais de você do que você mesmo. Mas, você se conhece? Que tal sair da rotina e marcar um encontro com você mesmo? Que tal deixar aquele compromisso que parecia muito importante de networking para outro dia e ficar na cama e dormir um pouco mais? Que tal ir encontrar os amigos para beber depois de um dia difícil no trabalho? Que tal pegar um cinema sozinho e curtir um pouco de você mesmo? Que tal deixar um pouco essa necessidade de fazer e ter mais e mais, dessa quantidade excessiva, e passar para menos e com qualidade?

Mas, o que tudo isso tem a ver com produtividade?

“As pessoas que sabem como cuidar de si [e praticam o autocuidado] têm sim melhores habilidades cognitivas. Têm sim melhor foco e têm, sim, melhor concentração,” diz o Dr. Russel Thackeray, um psicólogo clínico que se especializa no assunto de produtividade. “Elas tendem a produzir mais.”

Mas, como fazer isso?

Que tal começarmos a mudar um pouco alguns hábitos que parecem inofensivos, mas, na verdade, são muito nocivos a sua saúde e sua produtividade?

Um dos maiores componentes para melhorar o seu dia é cuidar do seu sono. Às vezes subestimamos a importância de uma boa noite de sono quando tentamos justificar um rolê ou alguma outra atividade quando temos um compromisso no dia seguinte. A verdade é que, mesmo com exceções, a regra é que se não dormimos bem, nosso sistema cognitivo é afetado e nossa produtividade cai drasticamente. Portanto, trate de desenvolver uma rotina saudável para melhorar a qualidade do seu sono, retirando as telas de luz azul (como TV e celular) antes de dormir, tomando um bom banho ou fazendo a leitura de um livro.

Largue também um pouco o celular. Esteja mais presente de corpo e mente nos momentos que você está vivendo. Se estiver mais concentrado, fará suas tarefas com mais agilidade e produtividade, ao invés de dar atenção em todas as distrações possíveis. E, vamos combinar, nos tempos atuais, existe distração maior do que o celular?

A meditação também é uma ótima forma de equilibrar emocional, mental e físico, pois trabalha em conjunto com os três. É cientificamente comprovado que sessões constantes de meditação, reconhecendo sua respiração, conectando corpo e mente, trará uma sensação de paz consigo mesmo, auxiliando no foco e no equilíbrio das tomadas de decisões, fazendo com que compreenda melhor como utilizar o seu tão precioso tempo.

Mude sua rotina! Que tal trabalhar hoje em um lugar diferente? Num café que você nunca foi? Marcar aquela reunião fora do escritório, num ambiente novo? Ah, o seu trabalho não permite esse tipo de mudança? O que será que você pode fazer que você sente que seria uma boa surpresa e te deixaria mais animado para trabalhar? E, se der certo, que tal compartilhar a experiência com seu chefe? É bem provável que ele ache interessante as ideias de alguém que está buscando ser mais produtivo para a empresa.

O que achou dessas ideias? Tem outras? Mande pra gente! Quem sabe a gente não coloca elas em prática e nos encontramos para um brainstorming cheio de ideias criativas? ?